segunda-feira, 7 de novembro de 2011

NovaReforma – Justin Holcomb – Mulheres Incríveis da Reforma



Com demasiada frequência, os livros didáticos se concentram exclusivamente nos homens da Reforma – Lutero, Calvino, Cranmer, e outros – e deixam de notar as mulheres fiéis que serviram entre, ao lado e com os reformadores. Estas mulheres foram dedicadas ao evangelho de Jesus Cristo, algumas ao ponto do martírio. Muitas dessas mulheres eram bem-educadas, especialmente pelo padrão de seu tempo. Elas liam livros de teologia, especialmente a Bíblia, e qualquer coisa dos reformadores que podiam ter em suas mãos. Seus círculos de amigos faziam parte de longos e frequentes estudos bíblicos. Eram esposas e mães em sua maioria. Algumas também foram autoras, apologistas, ex-freiras e rainhas. Todas eram servas fiéis de Jesus.


ALEMANHA

Katherine von Bora era uma ex-freira que se casou com Martinho Lutero. Eles foram casados ​​por 21 anos e tiveram seis filhos. Sua rápida língua, humor e teimosia equiparavam-se aos de Martinho – não é pouca coisa. Ela administrava casa deles (que era frequentemente cheia de estudantes), tinha um grande jardim e gado, pescava e cultivava, e manteve uma cervejaria. Ela também administrava o dinheiro deles e cuidava das famílias estendidas deles. Martinho a chamava de “Minha Senhora Katie.” (Leia mais sobre ela aqui)

Katharina Schutz Zell foi casada com Matthew Zell de Estrasburgo e ministrava em parceria com seu marido. Ela desenvolveu ministérios de mulheres e publicou um livro de Salmos para as mulheres cantarem. Ela teve um papel de liderança na organização de auxílio para 150 homens exilados de sua cidade por sua fé, e escreveu encorajamentos bíblicos para as esposas e as crianças deixadas para trás. Durante a Guerra dos Camponeses, ela organizou Estrasburgo para lidar com 3.000 refugiados por um período de seis meses.

Ursula von Münsterberg (1491? – 1534) foi a neta do rei George Podiebrad da Boêmia. Ursula era uma freira em um convento em Freiberg, Saxônia. Ela liderou um esforço para trazer para o convento um capelão que estava familiarizado com Lutero e tinha livros contrabandeados de Lutero. Devido a isso, ela foi forçada a fugir do seu convento em 1529, sendo que depois que ela permaneceu com a família de Lutero.

Argula von Grumbach era uma nobre da Baviera, que vigorosamente desafiava a aptidão da Universidade de Ingolstadt para debater seus pontos de vista reformados. Suas cartas foram amplamente divulgadas.

Anna Rhegius nasceu em Augsburg em 1505. Ela tinha uma boa educação, que incluiu o estudo do hebraico, permitindo-lhe discutir escritos bíblicos em grande profundidade.

Elisabeth von Braunschweig casou-se aos 15 anos. Depois de ter sido casada por 10 anos, sua mãe Elisabeth a visitou e convidou um pastor luterano para pregar. Dentro de um ano, Elisabeth se converteu e resolveu criar seu filho como um luterano. Após a morte de seu marido, ela escreveu um livro tentando consolar viúvas, ajudando-as através do processo de luto.

Elisabeth Cruciger era de Pomerânia e passou um tempo no convento em Treptow em Rega. Ela deixou o convento em 1522 ou 1523 e se casou com Caspar Cruciger em 1524, evento que marcou o primeiro do casamento protestante oficial. Uma amiga de Katherine Lutero, Elisabeth estava envolvida em debates teológicos nas “conversas de mesa” de Lutero e com Philip Melanchthon, que a considerava uma mulher brilhante. Ela escreveu o primeiro hino protestante em 1524, o que criou uma polêmica já que as mulheres não eram geralmente compositoras naqueles dias.

FRANÇA & PAÍSES BAIXOS

Jeanne d’Albret foi a rainha de Navarra e uma influente líder do movimento huguenote na França. Ela convidou pregadores reformados para falar em sua terra e declarou publicamente sua adesão ao calvinismo em 1560, no entanto, ela deixou claro que ela seguiu “Beza, Calvino e outros apenas na medida em que eles seguiam as Escrituras”. Ela tentou criar uma ponte entre católicos e protestantes e tentou trazer a paz quando as guerras começaram a acontecer. De fato, sendo uma protestante, ela permitiu a continuidade da missa em suas terras, recusando-se a punir os católicos que não se converteram ao protestantismo.

Ursula Jost foi uma mulher anabatista influente em Estrasburgo que escreveu um livro narrando suas visões proféticas do juízo iminente de Deus que viria sobre o povo de sua cidade.

Idelette de Bure era uma viúva com três filhos quando se casou com João Calvino. Uma das crianças deles morreu na infância e ela sofreu um aborto na outra. No processo, Calvino, que falou pouco de sua vida de casado, foi profundamente tocado. O relacionamento deles suavizou o coração dele profundamente.

Marie Dentière (c. 1495-1561) era de origem flamenga de uma família de menor nobreza. Ela fazia parte de um mosteiro agostiniano em Tournai, o qual ela abandonou mais tarde depois de abraçar os ensinamentos dos reformadores, um crime contra a igreja e o estado. Ela fugiu para Estrasburgo e casou-se com Simon Robert, que havia sido um padre, em Tournai, tornando-se sua assistente em seu objetivo de difundir a reforma para a área ao leste de Genebra. Após a morte do marido, ela se casou com Antione Froment, um seguidor do reformador William Farel. Marie escreveu um panfleto anônimo com o objetivo de convencer os genebrinos das intenções de Deus para sua cidade. Ela também falou em tavernas públicas e nas esquinas. Foi um sucesso porquanto Genebra se tornou uma república protestante. Ela também escreveu um livro contando a história da Reforma em Genebra.

INGLATERRA

Jane Grey escreveu cartas ao reformador Heinrich Bullinger aos 14 anos. Como rainha, Jane lutou contra intensos esforços de convertê-la a Roma quando tinha 16 anos. Ela resistiu a estes esforços com raciocínio teológico e ensino bíblico contra um professor de teologia com o dobro de sua idade.

Catherine Willoughby tornou-se a duquesa de Suffolk, em 1533 e era uma amiga de Jane Grey. Ela protegia o pregador-bispo Hugh Latimer, vítima de perseguição, até que as coisas se tornaram tão insuportáveis para ela que, para salvar sua vida, ela fugiu para a Holanda com seu bebê. Ela foi forçada ao exílio como uma defensora da Reforma.

ITÁLIA

Olimpia Fulvia Morata era uma estudiosa italiana nascida em Ferrera como a filha mais velha de um estudioso humanista, que, depois de ser forçado a fugir de sua cidade ao norte da Itália, palestrou sobre os ensinamentos de Calvino e Lutero. Olímpia floresceu em seus estudos, especialmente em latim e grego, exibindo erudição impecável. Ela escreveu diálogos em latim, poemas em grego e cartas tanto para estudiosos (em latim) quanto para mulheres menos escolarizadas (em italiano). Em seu “Diálogo entre Teófila e Filótima”, ela encorajou aqueles que temiam que seus enormes pecados iriam obstruir seu caminho para Deus:

Não temam… Nenhum odor dos pecadores pode ser tão mal cheiroso que sua força não possa ser quebrada e enfraquecida pelo odor mais doce que flui a partir da morte de Cristo, que só Deus pode perfumar. Portanto, busquem a Cristo.

Todas estas mulheres desejaram ver o triunfo da Reforma, e a boa notícia do evangelho superar a oposição, tanto dentro da igreja quanto fora dela. Elas serviram com paciência, coragem e perseverança. Elas não eram apenas observadoras da Reforma, mas também participantes. Além disso, cada uma delas foi poderosamente usada por Deus para manter a integridade de Sua igreja e redimir uma humanidade caída.

http://voltemosaoevangelho.com/blog/2011/10/novareforma-justin-holcomb-mulheres-incriveis-da-reforma/

Cristão Radical - John Piper

video

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

"Onde está Cristo?"

video




Bento XVI é questionado por manifestante “onde está Cristo? ” durante canonização
Neste Domingo (23/10) durante a cerimônia de canonização realizada no vaticano pelo Papa Bento XVI, um manifestante subiu nas colunas do palácio, queimou uma Bíblia e perguntou ao Papa: “onde está Cristo?”.
Segurança do Vaticano escolta para longe um homem que conseguiu subir em cima das colunas que corre em volta da Praça de São Pedro, durante uma missa de canonização liderada pelo Papa Bento XVI, no domingo.
O protesto ocorreu por volta de duas horas antes de terminar a missa de canonização, quando o homem subiu na coluna e começou a queimar uma Bíblia com capa verde.
Em um ponto, o homem foi ouvido gritando:”Hey Pope, where is Christ?” (Hey Papa, onde está Cristo?”) em Inglês.
Segurança do Vaticano e funcionários tentaram falar com o homem para terminar sua manifestação, alguns bispos vieram ao encontro do manifestante e se inclinaram sobre os trilhos ao lado dos guardas de segurança, pedindo para o homem vir em sua direção.
Mas só após fazer o questionamento, queimar e jogar a Bíblia, escalou a grade saindo do local sendo levado pelos seguranças do vaticano.
O Papa Bento XVI continuou a canonização de três fundadores de ordens religiosas do século 19: bispo e missionário italiano Dom Guido Maria Conforti, espanhol freira Irmã Bonifácia Rodriguez de Castro e um padre italiano que trabalhou com os pobres, o reverendo Luigi Guanella.

Consciência Cristã 2012



segunda-feira, 12 de setembro de 2011

SERÁ QUE A SALVAÇÃO NÃO É SUFICIENTE?


  
   Permitam-me falar sobre o meu Jesus. Permitam-me falar. Deixem-me testemunhar sobre o meu Senhor. 22 anos atrás, eu acordei seminu em meu apartamento, tendo bebido quase até a morte e percebi que eu estava frio e senti algo em minha face. Sobre o que eu estava deitado? Eu me levantei, fui até o espelho e liguei a luz. E este distinto e eloquente pregador, perdido sem Jesus, havia dormido a noite inteira em cima de seu próprio vômito.

  Permitam-me falar sobre o meu Jesus. Ele me salvou quando eu era tão desgraçado que você nem sequer iria querer me dar uma carona em seu carro. Mas o meu Jesus, Ele me comprou com seu sangue. E o meu Jesus veio até mim. E o meu Jesus levou os meus pecados. E o meu Jesus levou a minha vergonha. 

  Louvado seja o poder do nome de Jesus. Que os anjos se prostrem e lancem suas coroas reais e o coroem Senhor de tudo e de todos. Este é o meu Jesus. E eu me glorio nas minhas fraquezas, e eu me glorio até mesmo nos meus pecados. 

  Para onde foram as estrelas hoje, você já se fez esta pergunta? Para onde foram as estrelas esta manhã? Será que alguém as colocou no bolso e levou-as para outro lugar? As estrelas estavam lá, mas havia tanta luz, que elas não podiam ser vistas. Eu saí e o pastor me pegou na lateral da pista. Eu estava lá fora olhando aquelas estrelas, e eu só podia ver aquelas estrelas, por causa de toda a escuridão ao redor delas.

   Às vezes, alguns jovens me perguntam: “Irmão Paul, qual é o segredo? Como é que você prega deste jeito? Como é que você fala sobre coisas como estas? Como é que nós vemos o poder de Deus? Qual é o seu segredo, irmão Paul?”

   Ele me achou em uma poça de vômito! Este é o meu segredo. Pode não ser muito sábio, ou nobre. Eu sou o principal de todos os pecadores. Eu era o pior dos piores. E é isto o que Jesus faz! Este é o meu segredo. Eu não tinha nada! Este é o meu segredo. E você provavelmente era muito melhor que eu por fora, mas eu posso lhe garantir que você não era nem um pouco melhor que eu por dentro.

  Eles me falam: “Como você faz para orar assim? Como você faz para pregar assim? O que você aprendeu no seu tempo de devocional?” 

  Não, vocês não entendem. Ele me salvou! Ele salvou a mim! 

  “E esta grande motivação, você a adquiriu de algum versículo que você leu?” Vocês não entendem, Ele me salvou do que eu era. Não há nenhuma chave, exceto que eu era o pior de todos. Ele me salvou. O que mais precisa ser feito para me motivar? O que mais precisa ser feito? Será que a salvação não é o suficiente?

Paul Washer

ISSO É GUERRA! DE GRANDES HOMENS DO PASSADO


Homens,  nós não fomos feitos para viver como a maioria dos homens.
Nós fomos feitos para lutar!
Fomos feitos para combater.
Fomos feitos para trabalhar.
Fomos feitos para conquistar.
Nós somos feitos para nos entregarmos por algo eterno.
Adão recebeu a ordem de fazer o que? De sair e dominar. De levar tudo na criação à harmonia com Deus. De fazer todo o seu governo, todas suas coisas, no contexto da vontade de Deus.
Agora vivemos em um mundo caído que vice em trevas e morte. O reino do maligno espalhado por toda a terra.
Você e eu não fomos chamados para jogar vídeos games. Não fomos chamados para sentar-se diante de uma televisão. Não fomos chamados para nos entregarmos a futilidades! Nós fomos chamados para avançar um reino! Para viver com uma paixão! Para lutar por Ele! E para, apenas de vez em quando, largar nossas espadas e olhar para cima, para um sorriso.
Eu quero lutar! Eu não quero conforto! Eu não quero tranqüilidade em Sião! Porque o Reino de Deus é construído não por aqueles que descansam tranqüilamente em Sião, mas por aqueles que saem às ruas e lutam. E as armas da nossa milícia não são carnais. Elas são poderosas: Oração intercessória, a proclamação do evangelho e amor sacrificial.
Homens! Levantem-se, ó Homens de Deus! Façam aquilo para que foram chamados! Sejam valentes e fortes! E saibam que isso vai lhes custar.
Você toma sua posição ao lado de Jesus Cristo e sua causa e vê o diabo vir atrás de você esbofeteando você por dentro e por fora. Mas é disso que a guerra se trata!
Então ele nos deu uma grande comissão... abrir caminho na noite dizendo: Há um lugar, há um lugar onde ele não é adorado, onde ele não é adorado. Eu não posso dormir, há um lugar onde ele não é adorado.
 Há um lugar onde a bandeira de Sião não tremula! É para isso que fomos feitos! Para deixarmos de lado nossas pequenas causas temporais e para nos entregarmos a esta grande batalha.
Paul Washer



sexta-feira, 26 de agosto de 2011

A loucura do evangelho e as loucuras dos evangélicos

O apóstolo Paulo escreveu aos corintios que a palavra da cruz é loucura para a mente carnal e natural, para aqueles que estão perecendo (1co 1.18,21,23;2.14;3.19). Ele mesmo foi chamado de louco por Festo quando lhe anunciava a palavra da cruz (At.26.24). Pouco antes, ao passar por Atenas, havia sido motivo de escárnio dos filósofos epicureus e estoicos por lhes anunciar a cruz e a ressurreição (At.17.18-32).

O evangelho sempre parecerá loucura para o homem não regenerado. Todavia, não há do que nos envergonharmos se formos considerados loucos por anunciar a cruz e a ressurreição. Como Pedro escreveu, se formos sofrer, que seja por sermos cristãos, e não como assassinos, ladrões, malfeitores ou como quem se intromete em negócios de outros (1Pe.4.15-16).

Nessa mesma linha, a certa altura da carta que escreveu aos corintos, o apóstolo Paulo pede que eles evitem parecer loucos: "Se, pois, toda a igreja se reunir no mesmo lugar, e todos se puserem a falar em outras línguas, no caso de entrarem indoutos ou incrédulos, não dirão, porventura, que estais loucos?" (1co 14.23). Ou seja, o apóstolo não queria que os cristãos dessem ao mundo motivos paea que nos chamassem de loucos, a não ser pela pregação da cruz.

Infelizmente, os evangélicos - ou uma parte deles - não deram ouvidos às palavras de Paulo, de que é válido tentarmos não parecer mais loucos do que já nos consideram. Existe no meio evangélico tanta insensatez, falta de sabedoria, superstição, coisas ridículas que acabamos dando aos inimigos de Cristo um chicote para nos baterem. Somos ridicularizados, desprezados, nos tornamos motivo de escárnio, não porque PREGAMOS CRISTO crucificado, mas pelas sandices, tolices e bobagens, todas feitas em nome de Jesus Cristo.

O que vocês acham que o mundo pensa de um pregador que diz ter tido uma visão na qual galinhas falam em línguas e um galo interpreta falando em nome de Deus, trazendo-lhe uma revelação profética?! Podemos dizer que o constrangimento que isso provoca é resultado da pregação da cruz? Ou, ainda, o "pastos pião", que, depois de falar em línguas e profetizar, rodopia como resultado da unção de Deus?! Ou, ainda, a "unção do leão", supostamente recebida da parte de Deus durante um show gospel, que faz a pessoa andar de quatro no palco como um animal selvagem?!

Eu sei que vão argumentar que Deus falou através da jumenta de Balaão e que pode falar através de galináceos ungidos. Mas a diferença é que a jumenta falou mesmo. Ninguém teve uma visão em que ela falava. E deve ter falado na língua de Balaão, e não em línguas estranhas. Naquela época, faltavam profetas - Deus só tinha uma jumenta para repreender o mercenário Balaão. Eu não teria problemas se um galinheiro inteiro falasse português na falta de homens e mulheres de Deus nesta nação, mas não me parece que é o caso.
Sei que Deus mandou profetas andarem nus, profetizar e fazer coisas estranhas como esconder cintos de couro para apodrecerem. E ainda mandou outros comerem mel silvestres e gafanhotos e se vestir de peles de animais. Tudo isso fazia sentido naquela época, quando a revelação escrita, a Bíblia, não estava pronta, e os profetas eram os instrumentos de Deus para sua revelação especial e infalível. Não vejo nenhuma semelhança entre pastor pião e a pastora leoa e o profeta Isaías, que andou nu e descalço por três anos como símbolo do que Deus haveria de fazer ao Egito e à Etiópia (Is.20.2-4). Eu sei que o mundo sempre vai zombar dos crentes, mas que esta zombaria, como queira Paulo, seja o resultado da pregação da cruz, da proclamação das verdades do evangelho, e não o fruto de nossa insensatez.

Eu não me envergonho da loucura do evangelho, mas das loucuras de alguns que se chamam evangélicos.

Augustus Nicodemos. Livro: O Ateísmo Cristão e outras ameaças à Igreja. Editora: Mundo Cristão.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Pacificadores 2012


São 14 dias com 4 refeições (58 refeições), alimentação preparada por equipe profissional, hospedagem em quartos para até quatro pessoas, com beliches e colchões, salas de aula equipadas com multi-mídia, segurança, material didático de alto nível, aulas interessantes, jogos didáticos, competições, artes, adoração com jovens de diversas partes do país. Tudo isso por apenas R$ 490,00 e com desconto e parcelamento. Para inscrições com pagamento iniciado até 30 de setembro o preço é de apenas R$ 404,00 em quatro parcelas de R$ 101,00. As pré inscrições podem ser feitas pelo telefone 0800 121 911 no horário comercial, ou solicitadas pelo e-mail portal@evangelizabrasil.com. Mais informações podem ser obtidas no site www.evangelizabrasil.com

O tema da escola é "De noite, vigiar. De dia, fortificar" e está baseado no exemplo de vida de Neemias. O objetivo da escola é capacitar os adolescentes e jovens para enfrentar o mundo e vencê-lo. Esse não é um programa de entretenimento. Nós levamos os adolescentes a sério. Envie seus adolescentes.

Importante: Haverá um grupo de estudo especial para líderes que levarem os seus adolescentes. Consulte nossos missionários.

Sabemos que só temos paz quando vencemos o inimigo. Por isso vamos preparar adolescentes e jovens de 14 a 24 anos de idade para a batalha espiritual. Serão 14 dias de treinamento radical, desafiador e surpreendente. Sei que você se interessa em ajudar os adolescentes. Aqui está uma grande oportunidade.


Por favor, ajude-nos a divulgar o Pacificadores,

José Bernardo

AMME Evangelizar



segunda-feira, 27 de junho de 2011

Ver, Ouvir e Sentir




Através de uma profunda exposição bíblica os participantes serão treinados em uma sequência lógica para a leitura, compreensão, interpretação e aplicação do texto bíblico (ver, ouvir e sentir). Utilizando esse recurso alcançarão maior fidelidade e profundidade no entendimento das Escrituras e ficarão mais preparados para meditar, estudar e ministrar a Palavra de Deus na evangelização e no discipulado.

Vivemos em um mundo confuso e cheio de mentiras. Heresias no meio evangélico, outras religiões e até os ateus torcem a verdade e desencaminham as pessoas. A Igreja precisa ser equipada para apresentar a Verdade de um modo simples, impactante e motivador. É o que Paulo quis dizer a Timóteo quando o preparava para assumir a liderança do ministério: ele devia ser um obreiro pronto para manejar bem a Palavra da Verdade. A OFICINA #VOS vai ajudar você, fornecendo as direções necessárias para que você maneje ainda melhor as Escrituras. Pastor, participe, traga a liderança de sua igreja.

Para solicitar essa OFICINA para sua região ligue 0800 121 911 e fale com nossos missionários ou escreva para portal@evangelizabrasil.com.




quarta-feira, 22 de junho de 2011

40 dias de Jejum e Oração

Se você deseja inscrever a sua Igreja, click no título, abrirá o site e você iniciará o cadastro.
Vamos juntos como Igreja orar e jejuar, nossa Igreja não será mais a mesma!!!

8º Congresso Brasileiro de Teologia Vida Nova





A 8ª edição do Congresso traz o tema Apologética contemporânea para um mundo de incertezas. Os palestrantes considerarão e rebaterão as críticas e dúvidas que nossa cultura lança contra a fé cristã e mostrarão a razoabilidade e confiabilidade do cristianismo. Teremos a presença especial de William Lane Craig, um dos mais destacados apologetas da atualidade. Sua experiência internacional em debates e palestras, nos mais diversos meios acadêmicos, contribuirá para o alto nível de nossas discussões. Junto a ele, estão confirmados Augustus Nicodemus Lopes, Carlos Osvaldo Pinto, Davi Charles, Jonas Madureira, Marcos Eberlin, e Guilherme de Carvalho. O dr. Russell Shedd fará as Devocionais e o Stênio Marcius o louvor.

domingo, 12 de junho de 2011

Lembranças do fruto daquilo que Deus sonhou!








































Só queria deixar aqui, momentos que nunca serão esquecidos, estão aqui só para lembrar o que Deus fez, e o seu próposito em ter nos chamado, vivemos muito de Deus e com Deus! Queremos continuar, por que Deus não parou de trabalhar, nem de querer nos usar, Ministério Compaixão é um sonho de Deus e não de homens. Fomos muito tempo uma equipe, passamos a ser um time e hoje somos uma família!! Minha oração é: "Senhor custe o que custar, queremos continuar dando frutos, foi para isso que o Senhor nos chamou". João 15 para todos os evangelistas que fizeram e fazem parte desse Ministério Compaixão! Agradeceremos sempre ao Ministério Santidade por sempre nos apoiar em tudo e ao Ministério Muller Oliveira que fizeram parte dessa história, de oito anos com o coração cheio de Compaixão!!!

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Pr.Youcef Nadarkhani

PASTOR IRANIANO  PRESTES A ENFRENTAR EXECUÇÃO

International Christian Concern pede oração urgente pelo pastor preso Youcef Nadarkhani que recebeu a notificação de que será executado sob a acusação de "apostasia" - a conversão do islamismo para o cristianismo - e aguarda agora o veredicto final do tribunal.


O pastor Youcef Nadarkhani, líder da igreja em Rasht, no Irã, foi preso em 13 de outubro de 2009 por questionar a prática de educação islâmica de estudantes cristãos - incluindo seus próprios filhos – que obriga a leitura do Alcorão na escola. Sua execução, inicialmente prevista para 24 de outubro, foi adiada para uma data desconhecida pelas forças de segurança na esperança de que Youcef renunciasse a Cristo e voltasse ao islamismo. Uma vez que o veredicto final do tribunal é entregue, o pastor Youcef terá 20 dias para recorrer ao Supremo Tribunal Federal.
A esposa do pastor Youcef, Fatemeh Passandideh, foi presa em 08 de junho e sentenciada à prisão perpétua. No entanto, depois de uma apelação, ela foi liberada após uma audiência dia 11 de outubro. Embora sua esposa tenha sido absolvida, é improvável que o seja concedido o mesmo ao marido pois a sua atividade cristã era mais proeminente e sua acusação mais grave.
Em uma carta à comunidade cristã internacional, o pastor Youcef tomou coragem e consolou os cristãos ao redor do mundo: "O que temos hoje, é uma, mas não insuportável situação difícil, porque Ele não nos prova mais do que a nossa fé pode suportar... Devemos considerar essas situações e as prisões como uma oportunidade para testemunhar o Seu nome."
Pedidos de oração:
-Ore para que o pastor Youcef Nadarkhani encontre coragem e confiança no Senhor. Ore também para que se for vontade de Deus, ele seja liberado e se não, que ele exemplifique a Cristo e dê glória a Deus em seu chamado para sofrer pelo nome de nosso Salvador.
-Ore pela esposa do pastor e seus dois filhos para que Deus sustente-os durante este período de grande provação. E que eles permaneçam firmes na fé e perseverem em face da tirania e da perda.
-Ore pelos cristãos iranianos para que não sejam intimidados ou se cansem, mas compartilhem o Evangelho com coragem e procurarem orientação do Senhor e a graça diariamente.
Lembre-se dos presos, como se estivésseis presos com eles, e aqueles que são maltratados como se vocês estivessem sofrendo. Hebreus 13:3, NVI.

terça-feira, 22 de março de 2011

10 Verdades que "Cristãos" praticam diferente!



Certo pastor estava buscando levar a igreja à prática da comunhão e da devoção experimentadas pela igreja primitiva (conforme descrita em Atos dos Apóstolos). Logo recebeu um comunicado de seus superiores: “Estamos preocupados com a forma como você vem conduzindo seu trabalho ministerial. Você foi designado para tomar conta dessa igreja e a fez retroceder, pelo menos, uns 40 anos! O quê está acontecendo?”. O pastor respondeu: “40 anos? Pois então lamento muitíssimo! Minha intenção era fazê-la retroceder uns 2.000!”.

Atualmente temos acompanhado um retrocesso da vivência e prática cristãs. Mas, infelizmente, não é um retrocesso como o da introdução acima. Algumas das verdades cristãs têm sido negadas na prática. Como diz Caio Fábio, muitos de nós somos “crentes teóricos, entretanto, ateus práticos”. Segue-se uma pequena lista dos top 10 das verdades que pregamos (na teoria) acerca das mentiras que vivemos (na prática):

1 Tessalonicenses 5 : 9

I - “SÓ JESUS SALVA” é o que dizemos crer.

Mas o que ouvimos dizer é que só é salvo, salvo mesmo, quem é freqüente à igreja, quem dá o dízimo direitinho, quem toma a santa ceia, quem ganha almas para Jesus, quem fala língua estranha, quem tem unção, quem tem poder, quem é batizado, quem se livrou de todo vício, quem está com a vida no altar (seja lá o que isso signifique), quem fez o Encontro, etc e etc. Resumindo: em nosso conceito de salvação, só é salvo aquele que não me escandaliza.

II - “DIANTE DE DEUS, TODOS OS PECADOS SÃO IGUAIS” é o que dizemos crer.

Mas, diante da igreja, o único pecado é fazer sexo fora do casamento. Quando um irmão é pego em adultério, é comum ouvirmos o comentário: “O irmão fulano caiu...”. Ou seja, adultério é visto como uma “queda”. Mas a fofoca que leva a notícia do adultério de ouvido a ouvido é permitida (embora, na Bíblia haja mais referências ao mexeriqueiro do que ao adúltero). Estar com o nome ‘sujo’ no SPC é permitido, embora a Bíblia condene o endividamento. Ser glutão é permitido, a ‘panelinha’ é permitida, sonegar imposto de renda é permitido (embora seja mentira e roubo), comprar produto pirata é permitido (embora seja crime) construir igreja em terreno público é permitido (embora seja invasão).

O que a Bíblia quer dizer com pecados iguais?

III - “AUTOFLAGELAÇÃO É SACRIFÍCIO DE TOLO”, é o que dizemos crer.

Mas... "Condenamos" o sujeito que faz procissão de joelhos, que sobe escadarias para pagar promessas. Ainda assim praticamos um masoquismo espiritual que se expõe em frases do tipo: “Chora que Deus responde”; “a hora em que seu estômago está doendo mais é a hora em que Deus está recebendo seu jejum”; “quando for orar de madrugada, tem que sair da cama quentinha e ir para o chão gelado”; “tem que pagar o preço”. Esta anda sendo uma realidade 'evangélica' cristã por aí. Mas o que diz a Bíblia?
Na Bíblia, corrigida em português para brasileiros, você encontrará 'sacrifícios de louvor', 'sacrifícios pacíficos'. Não confunda com autoflagelo - sacrificar a própria carne.
Fazer justiça e juízo é mais aceitável ao SENHOR do que sacrifício.Provérbios 21:3
Porque eu quero a misericórdia, e não o sacrifício; e o conhecimento de Deus, mais do que os holocaustos.Oséias 6:6. Deuteronômio 18:11 e 12

IV - “ESPÍRITO DE ADIVINHAÇÃO É DIABÓLICO” é o que dizemos crer, mas... vivemos praticando isso nas igrejas, dentro dos templos e durante os cultos!

- Olha só a cara do pastor. Deve ter brigado com a esposa.

- A irmã Fulana não tomou a ceia. Deve estar em pecado.

- Olha o irmão no boteco. Deve estar bebendo...

- Olha só o jeito que a irmã ora. É só para se amostrar...

- Olha a irmã lá pegando carona no carro do irmão. Hum, aí tem...

V - “DEUS USA QUEM ELE QUER” é o que dizemos. Mas também dizemos: Deus não pode usar quem está em pecado; Deus não usa ‘vaso sujo’; “Como é que Deus vai usar uma pessoa cheia de maquiagem, parecendo uma prostituta?”.

VI - “DEUS ABOMINA A IDOLATRIA” dizemos. Mas esquecemos que idolatria é tudo o que se torna o objeto principal de nossa preocupação, lealdade, serviço ou prazer. Como renda, bens, futebol, sexo ou qualquer outra coisa. A questão é: quem ou o quê regula o meu comportamento? Deus ou um substituto? Há até muitas esposas, por exemplo, que oram pela conversão do marido ao ponto disso tornoar-se numa obsessão idolátrica: “Tenho que servir bem a Deus, para ele converter meu marido”; “Não posso deixar de ir a igreja senão Deus não salva meu marido”; “Preciso orar pelo meu marido, jejuar pelo meu marido, fazer campanhas pelo meu marido, deixar de pecar pelo meu marido”. Ou seja, a conversão do marido tornou-se o objetivo final e Deus apenas o meio para alcançar esse objetivo. E isso também é idolatria.

Portanto, meus amados, fugi da idolatria.1 Coríntios 10:14

Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias,Gálatas 5:20

VII - A BÍBLIA É A ÚNICA REGRA DE FÉ E PRÁTICA CRISTÃS

...Eu sei que a Bíblia diz, mas o Estatuto da Igreja rege...

... Eu sei que a Bíblia diz, mas nossa denominação não entende assim

... Eu sei que a Bíblia diz, mas a profeta revelou que é assim que tem que ser

... Eu sei que a Bíblia diz, mas o homem de Deus teve um sonho...

...Eu sei que a Bíblia diz, mas isso é coisa do passado...

VIII - DEUS ME DEU ESTA BENÇÃO!

...mas eu paguei o preço.

...mas eu fiz por onde merece-la.

...mas não posso dividir com você porque posso estar interferindo na vontade de Deus. Vai que Ele não quer que você tenha... Se você quiser, pague o preço como eu paguei.

IX - NÃO SE DEVE JULGAR PELAS APARÊNCIAS. AS APARÊNCIAS ENGANAM

Mas frequentemente nos deixamos levar por elas para emitirmos nossos juízos acerca dos outros. Julgamos pela roupa, pelo corte de cabelo, pelo tamanho da saia, pelo tipo de maquiagem (ou a falta dela), pelo jeito de andar, de falar, pelo aperto de mão, pela procedência. Frequentemente, repito: frequentemente falamos ou ouvimos alguém falar: “Nossa! Como você é diferente do que eu imaginava. Minha primeira impressão era de que você era outro tipo de pessoa”.

X - A SANTIFICAÇÃO É UM PROCESSO DE DENTRO PARA FORA (é o que dizemos)

Mas na prática não basta ser santo, tem que parecer santo. Se a tal ‘santificação’ não se manifestar logo em um comportamento pré-estabelecido, num jeito de falar, andar, vestir e de se comportar é porque o sujeito não se ‘converteu de verdade’

Fonte Genizah: 10 verdades que pregamos sobre 10 mentiras que praticamos!